Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Off Pitch

Blogue do treinador Bruno Dias

A contratação de um treinador...

jardim.jpg

O que têm Leonardo Jardim e Javier Calleja em comum?

Ambos são treinadores de futebol, foram despedidos no decorrer da época e contratados, no decorrer da mesma, após os seus sucessores não terem tido os resultados esperados pelas respectivas direções, do Mónaco e Villarreal.

A contratação de um treinador é decisão chave e transversal em qualquer projeto desportivo, assim como um CEO, numa organização, deve ser ele a liderar e implementar todos os processos inerentes à visão desta.

É, portanto, peça chave para a execução da estratégia desportiva definida pelo clube.

A estas funções está habitualmente associada uma permanência a longo prazo, o que a nos nossos dias, é cada vez menos habitual pelo mundo fora.

Nenhum Treinador/CEO (sobre)vive sem resultados, importa também fazer a análise do seu desempenho na medida dos meios que este possuí e no quadro contextual próprio da competição, do mercado, entre outros fatores.

As pressões externas em todos os mercados são influenciadoras dos decisores e, não raras vezes, tornam conjunturais (ex: um ciclo menos positivo de resultados) em questões estruturais (ex: alteração de visão do clube).

Aos decisores, leia-se, presidentes, acionistas e/ou outros cabe-lhes a responsabilidade de saber distinguir cada momento, cada ciclo da sua organização sem nunca colocar em causa a visão pela qual foram incumbidos, pelos seus pares, de tornar real.